Subsídios apoiam projetos fotográficos

Fotógrafas que se identificam como mulheres e não binários podem se inscrever para uma bolsa.

O subsídio #ShowUs, patrocinado por Getty Images, Dove e Girlgaze, fornece apoio financeiro e orientação a fotógrafas que estão comprometidas em representar mulheres de forma autêntica em fotografia e videografia.

Duas bolsas de US$5.000 serão fornecidas. As propostas devem representar o tema liderança. Entre possíveis ideias estão uma mãe ensinando sua filha, amiga guiando amiga e mulheres em ambientes de liderança profissional.

As candidatas devem apresentar um resumo em palavra da proposta do projeto, uma pequena biografia e portfólio. A inscrição deve ser em inglês.

As inscrições vão até 29 de abril.

Infos: https://abre.ai/cvt6

Fundo convida propostas de reportagem

Jornalistas e organizações de mídia independentes podem concorrer a uma bolsa de reportagem.

O Amazonia Rainforest Journalism Fund (RJF), uma iniciativa do Pulitzer Center, oferece bolsas de até US$5.000 para pautas sobre a destruição da Amazônia em tempos de pandemia.

Os projetos associados à imprensa local e jornalistas indígenas, quilombolas, ribeirinhos e outras comunidades tradicionais ou locais terão prioridade, assim como propostas que incluam pelo menos uma carta de compromisso de uma organização de mídia nacional ou regional.

As inscrições podem ser enviadas em espanhol, português ou inglês.

As inscrições vão até 15 de abril.

Infos: https://abre.ai/cutV

Bolsas disponíveis para reportagem ambiental

Jornalistas latino-americanos com experiência em reportagem investigativa e cobertura de questões ambientais podem se inscrever.

A Earth Journalism Network (EJN), em parceria com o Wilson Center, oferecerá bolsas para projetos de jornalismo que explorem como a diplomacia internacional está moldando a política ambiental na região.

Os candidatos devem apresentar um projeto com um orçamento detalhado. A EJN está particularmente interessada em histórias sobre degradação ambiental relacionada a indústrias extrativas, desmatamento, pesca ilegal e não regulamentada e mais.

Entre os possíveis tópicos estão o poder político das indústrias extrativas locais, os riscos enfrentados por ativistas/defensores ambientais na região e o impacto ambiental das cadeias de abastecimento que facilitam a exportação de produtos da América Latina para a Europa, Estados Unidos, China e outros lugares.

A EJN concederá pelo menos quatro subsídios com um orçamento médio de US$1.500. Os projetos devem ser entregues até setembro.

As inscrições vão até 14 de abril.

Infos: https://abre.ai/ctdS

Centro Pulitzer custeia reportagem internacional

Jornalistas interessados em reportagem sobre crises podem concorrer a um fundo de viagem de US$5.000. Os candidatos devem viver fora dos Estados Unidos e Europe Ocidental.

A Bolsa Persephone Miel, oferecida pelo Pulitzer Center on Crisis Reporting em consulta com o Internews, financiará um projeto de reportagem com foco em uma crise global pouco coberta pela imprensa americana tradicional.

O fundo visa ajudar um jornalista cujo idioma nativo não seja o inglês a alcançar o público internacional.

As bolsas estão abertas a jornalistas, escritores, fotógrafos, produtores de rádio ou cineastas; jornalistas empregados, bem como freelancers e profissionais de mídia que estão procurando reportar de seu país de origem.

Mulheres são encorajadas a se inscrever. Os candidatos devem ter domínio do inglês.

As inscrições vão até 23 de abril.

Infos: https://abre.ai/crXa

Centro Stanley aceita propostas de pautas

Jornalistas, fotógrafos e autores escritores independentes podem se inscrever neste projeto.

O Centro Stanley para Paz e Segurança busca conteúdo multimídia sobre a pandemia do coronavírus e os fatores de risco e resistência à violência em massa e atrocidades.

O projeto aceita artigos investigativos ou comentários em inglês, de preferência entre 800 e 1.500 palavras. Os ensaios fotográficos não precisam seguir esses requisitos de palavras.

As propostas devem usar a Estrutura de Análise de Crimes de Atrocidade da ONU e os cinco fatores de Alex Bellamy para fortalecer a resiliência como lentes de análise.

Jornalistas de regiões ou grupos pouco representados são incentivados a se inscrever. Os artigos serão pagos.

As inscrições estão abertas.

Infos: https://tinyurl.com/yxj5mgse

Google Notícias apresenta treinamento online

Qualquer pessoa pode acessar esse treinamento online em vários idiomas.

A Iniciativa do Google Notícias (GNI, em inglês) oferece uma série de vídeos sobre como encontrar, verificar e contar notícias online liderados pela rede global de bolsistas do Google News Lab.

Os tópicos incluem como usar o Google Earth e outras ferramentas do Google, análise de público, reportagem ambiental, design thinking, inovação e mais.

Os vídeos estão disponíveis no canal GNI no YouTube. As aulas são ministradas em inglês, francês, espanhol, português, italiano, alemão, polonês, holandês, árabe, turco, chinês, japonês, coreano e malaio.

O canal também apresenta webinars e outros eventos.

Info: https://tinyurl.com/y32ks8wj

Fundo mundial para mulheres jornalistas

Mulheres jornalistas de todas as nacionalidades podem concorrer a uma bolsa.

A International Women’s Media Foundation (IWMF) está aceitando inscrições para o Fundo Buffett G. Howard, que visa apoiar mulheres jornalistas em seus projetos e empreendimentos.

Os valores das bolsas dependerão da proposta e da inclusão de um orçamento detalhado. Devido à pandemia de COVID-19, o Fundo não apoiará mais projetos ou oportunidades de desenvolvimento profissional com qualquer componente de viagem.

Possíveis projetos incluem expor questões globais críticas; desafiar narrativas tradicionais de mídia; desenvolver competências e fortalecer carreiras; treinamentos e oportunidades de liderança; e lançamento de novos projetos empresariais ou adquirir a habilidade de fazê-lo.

As candidatas devem ter três ou mais anos de experiência em jornalismo profissional. Equipes de jornalistas podem concorrer; no entanto, a inscrição deve ser feita por uma mulher jornalista e sua equipe deve incluir pelo menos 50 por cento de mulheres.

Os pedidos são aceitos continuamente durante o ano.

Infos: https://tinyurl.com/y7rey7ss

Bolsas disponíveis para estudos de mídia na Alemanha

Jovens profissionais de países em desenvolvimento podem solicitar uma bolsa para estudar na Alemanha.

O Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD, em alemão) apoia estudos de pós-graduação e treinamento em uma variedade de assuntos, incluindo estudos de mídia.

As instituições que oferecem estudos de mídia incluem a Universidade Leipzig, Universidade Bauhaus Weimar e Universidade de Ciências Aplicadas de Colônia.

Os candidatos devem ter completado seu diploma universitário nos últimos seis anos e ter pelo menos dois anos de experiência profissional relacionada.

O prazo varia por universidade.

Infos: https://tinyurl.com/yd7qdlpn

Artistas contra #Infodemia convida projetos

Jornalistas visuais podem enviar trabalhos sobre as principais mensagens de saúde pública em resposta à pandemia de COVID-19.

O CatchLight, Dysturb e The Everyday Projectss estão aceitando produções de arte visual e storytelling como parte da iniciativa Artists Against an #Infodemic [Artistas contra uma #Infodemia].

A colaboração visa melhorar a comunicação pública e a divulgação de notícias em torno da COVID-19, principalmente em comunidades menos favorecidas.

As inscrições serão aceitas em inglês, espanhol e francês. Os criadores dos visuais selecionados receberão US$500 e seu trabalho será apresentado na campanha global da iniciativa.

As inscrições serão analisadas continuamente.

Infos: https://tinyurl.com/y9moe34k

Fundo convida pautas sobre COVID-19

Jornalistas que querem cobrir o pandemia de coronavírus em suas comunidades podem concorrer a este fundo.

A National Geographic lançou o Fundo de Emergência COVID-19 para Jornalistas.

O fundo varia de US$1.000 a US$8.000 para cobertura local da preparação, resposta e impacto da pandemia global de coronavírus.

As propostas devem enfatizar a entrega de notícias a populações carentes, principalmente quando há escassez de informações baseadas em evidências para aqueles que mais precisam. Há um interesse grande em modelos de distribuição local e até hiper-local.

As inscrições serão analisadas de forma contínua. Todos os materiais devem estar em inglês.

Infos: https://tinyurl.com/tye2nl4

Subsídio para reportagem sobre coronavírus

Jornalistas podem enviar propostas  de abordagens inovadoras para reportar sobre a crise do novo coronavírus.

O Centro Pulitzer lançou o Desafio de Colaboração Jornalística sobre Coronavírus.

As propostas devem envolver um esforço estratégico e orquestrado de vários jornalistas e/ou redações para realizaer um projeto de reportagem conjunto, aproveitando os recursos, experiência e plataformas de publicação.

A iniciativa de reportagem está especialmente interessada em propostas que se concentrem em questões sistêmicas e pouco reportadas subjacentes à crise do coronavírus, usem abordagens orientadas por dados e/ou interdisciplinares para reportagem sobre o coronavírus e promovem a prestação e contas dos poderosos.

Os beneficiários receberão entre US$5.000 e US$30.000.

As inscrições estão abertas e serão consideradas por ordem de chegada.

Infos: https://tinyurl.com/s89cppj

Bolsa para Jornalistas produzirem matéria sobre crises

Elegibilidade: as bolsas de Persephone Miel estão abertas a todos os jornalistas, escritores, fotógrafos, produtores de rádio ou cineastas, jornalistas de pessoal, freelancers e profissionais de mídia fora dos EUA que estão buscando relatórios de seu país de origem. As mulheres jornalistas e jornalistas de países em desenvolvimento são fortemente encorajados a candidatar-se. Os candidatos devem ser proficientes em inglês.

O Centro Pulitzer sobre Relatórios de Crise fornecerá uma concessão de viagem de US $ 5000 para um projeto de relatório sobre temas e regiões de importância global, com ênfase em questões que não foram relatadas ou subestimadas na mídia convencional.

Infos: https://goo.gl/GGc4PC

Fundo para Jornalistas independentes e documentaristas

Jornalistas independentes e documentaristas que focam em violações dos direitos humanos podem solicitar apoio financeiro.

O Forum Freelance Fund oferece a Bolsa Portenier de Direitos Humanos, patrocinada pela cineasta Giselle Portenier. Os candidatos devem demonstrar um claro interesse ou histórico em lançar luz sobre os abusos dos direitos humanos e planejar uma próxima tarefa ou projeto com um foco em direitos humanos.

O prêmio está aberto a freelancers em todo o mundo, experientes ou iniciantes. O vencedor receberá até CAD3.000 (US$2.335) para treinamento de segurança em ambientes perigosos do AKE, Columbia Journalism School, Centurion, 1st Options Security, Global Journalist Security, Pilgrims Group, Remote Trauma, Tundra Group ou TYR Solutions.

Mais informações: http://bit.ly/1XkF70q

Programa de comunicação busca mentores e redatores

Jornalistas ambientais iniciantes e experientes podem participar deste programa.

Ensia, uma revista sem fins lucrativos que se concentra nos desafios ambientais e soluções para um público global, está aceitando candidatos para o Programa Ensia de Mentoria.

O programa oferece a jornalistas a oportunidade de criar um artigo, vídeo, galeria de imagens, infografia ou outro trabalho sob a orientação de um comunicador experiente sobre um tema de sua escolha para a Ensia.

A matéria original deve estar em inglês, mas a Ensia aceita artigos publicados em outros idiomas se o jornalista quiser traduzi-lo.

Redatores e mentores recebem US$600 e US$400, respectivamente, por artigo.

As inscrições são aceitas de forma contínua.

Mais informações: https://goo.gl/3YJbv6

Fundo para pautas de reportagem

Jornalistas experientes estão convidados a enviar pautas de reportagem em inglês.

O Projeto de Reportagem Especial da Mongabay está interessado em tecnologia de conservação.

A organização busca artigos que promovam uma melhor compreensão de como e onde a tecnologia está sendo usada para facilitar a pesquisa e a conservação da natureza.

As matérias devem ter de 800 a 1.800 palavras. Possíveis tópicos incluem usos de inteligência artificial/aprendizado de máquina que podem ser aplicados a projetos de pesquisa e conservação, sensores de coleta de dados, como câmeras, tags de rastreamento e dispositivos de monitoramento acústico.

O Mongabay negociará todas as taxas e contratos por matéria. Também oferecerá pequenos fundos para ajudar a custear viagens locais/regionais.

Não há prazo limite para envio de pautas.

Para mais informações: https://mongabay.org/?p=4972324

Fundo para Jornalistas documentaristas

Jornalistas documentaristas podem se inscrever para uma bolsa que varia de GBP5.000 a GBP50.000 (US$$6.236 a US$62,366).

O Bertha BRITDOC Fund for Journalism  é um fundo internacional de cinema dedicado a apoiar documentários de formato longo de natureza jornalística.

O fundo busca filmes que desvendam histórias, expõem injustiças e chamam a atenção para questões pouco reportadas e em regiões inéditas. Devido à natureza de investigação dos filmes, o fundo busca cineastas com experiência jornalística.

O fundo apóia pesquisa e desenvolvimento em profundidade, financiamento de produção de investigações longitudinais, suporte editorial de estrutura de documentário em formato longo, treinamento em ambientes hostis, transporte de emergência e aconselhamento jurídico.

O apoio é concedido continuamente ao longo do ano.

Para mais informações: https://goo.gl/fjPnHc