Bolsa para mulheres jornalistas

Mulheres jornalistas de todas as nacionalidades podem concorrer a uma bolsa.

A International Women’s Media Foundation (IWMF) está aceitando inscrições para o Fundo Buffett G. Howard, que visa apoiar as mulheres jornalistas em seus projetos e empreendimentos.

Possíveis projetos incluem expor questões globais críticas; desafiar narrativas tradicionais de mídia; desenvolver competências com base em campo e fortalecer carreiras; treinamentos e oportunidades de liderança; e lançamento de novos projetos empresariais ou adquirir a habilidade de fazê-lo.

As candidatas devem ter três ou mais anos de experiência em jornalismo profissional. Equipes de jornalistas podem concorrer, no entanto, a inscrição deve ser feita por uma mulher jornalista e sua equipe deve incluir pelo menos 50 por cento de mulheres.

As inscrições vão até 25 de julho.

Para mais informações: https://goo.gl/NKVu6r

Programa de mentoria em fotografia para mulheres

Fotógrafas mulheres, transgêneras ou de gênero não-binário de qualquer nacionalidade com menos de cinco anos de experiência podem se candidatar a este programa.

A Women Photograph está lançando seu Programa de Mentorção de 2017, que irá juntar líderes da indústria com 22 fotojornalistas iniciates ao longo de um ano.

Mentores incluirão editores da National Geographic, NPR, New York Times e Guardian, além de fotógrafos vencedores do Prêmio Pulitzer, Guggenheim Fellowships e World Press Photo Awards.

As inscrições vão até 15 de julho.

Para mais informações: https://goo.gl/FA34o3

Bolsas para reportagens sobre religião

Jornalistas profissionais interessados em reportar sobre religião podem candidatar-se a uma bolsa.

O International Reporting Project (IRP) aceita propostas de reportagem sobre questões de religião global.

Os tópicos possíveis incluem conflito e paz; ambiente e sustentabilidade; economia política e desenvolvimento; saúde e educação; gênero, raça e sexualidade; lei e direitos humanos; movimentos sociais; migração; e humanitarismo.

Os candidatos devem apresentar um orçamento detalhado e um ensaio sobre a história que querem cobrir. O orçamento proposto ajudará a determinar o montante da bolsa.

As candidaturas serão consideradas numa base contínua.

Informações: https://goo.gl/4nGgOZ

Bolsa disponível a jornalistas mundiais em Harvard

Jornalistas e profissionais de cinema, vídeo, som e novas mídias podem se candidatar a esta bolsa de pesquisa em Cambridge, Massachussetts.

O Radcliffe Institute Fellowship Program é uma comunidade acadêmica em que os indivíduos se dedicam a trabalhos avançados em uma ampla gama de disciplinas acadêmicas.

A bolsa consiste em até US$77.500 por um ano com fundos adicionais para as despesas do projeto. Os bolsistas recebem um escritório ou estúdio e acesso a bibliotecas e outros recursos da Universidade de Harvard, durante o ano da bolsa, que vai do início de setembro de 2018 até maio de 2019.

Os projetos serão julgados de acordo com sua qualidade, importância, currículo e potencial do candidato.

Candidatos de jornalismo devem trabalhar profissionalmente há cinco anos.

As inscrições vão até 14 de setembro.

Para mais informações: https://goo.gl/H4LMYR

Bolsa para viagem de filmagem à Índia

Aspirantes a documentarista podem se inscrever para uma viagem de filmagem para a Índia.

A World Nomads está aceitando inscrições para uma bolsa de cinema de viagem. O vencedor vai passar 12 dias em novembrp de 2017 documentando as comunidades em Kerala, no sul da Índia sob a orientação do cineasta e diretor Brian Rapsey.

O vencedor receberá passagem aérea do país de residência, equipamento de gravação e e seguro de viagem. O selecionado deverá produzir um documentário curto para o site da World Nomads.

Os candidatos devem apresentar um filme de 3 minutos sobre uma história de viagem inspiradora.

As inscrições vão até 18 de julho.

Informações: https://goo.gl/Cln94S

Programa de comunicação busca mentores e redatores

Jornalistas ambientais iniciantes e experientes podem participar deste programa.

Ensia, uma revista sem fins lucrativos que se concentra nos desafios ambientais e soluções para um público global, está aceitando candidatos para o Programa Ensia de Mentoria.

O programa oferece a jornalistas a oportunidade de criar um artigo, vídeo, galeria de imagens, infografia ou outro trabalho sob a orientação de um comunicador experiente sobre um tema de sua escolha para a Ensia.

A matéria original deve estar em inglês, mas a Ensia aceita artigos publicados em outros idiomas se o jornalista quiser traduzi-lo.

Redatores e mentores recebem US$600 e US$400, respectivamente, por artigo.

As inscrições são aceitas de forma contínua.

Mais informações: https://goo.gl/3YJbv6

Bolsa leva jornalistas a redações nos EUA

Jornalistas de países em desenvolvimento podem se inscrever em um programa anual que leva jornalistas para redações americanas.

As Bolsas Alfred Friendly Press visam proporcionar aos participantes experiência em reportagem, redação e edição que irá melhorar seu desempenho profissional; transferir conhecimentos adquiridos durante o programa para os colegas em casa; e promover os laços entre jornalistas nos Estados Unidos e em outros países.

O próximo programa vai começar em meados de março e termina no início de setembro de 2018. A bolsa começa com uma orientação de duas semanas na Faculdade de Jornalismo da Universidade do Missouri. Em seguida, os participantes são colocados em redações líderes nos Estados Unidos.

Os bolsistas recebem viagem, seguro de saúde e despesas básicas.

Os candidatos devem ter pelo menos três anos de experiência profissional, emprego em tempo integral como jornalista, ter entre 25 e 35 anos de idade e um bom nível de inglês falado e escrito.

As inscrições vão até 31 de agosto.

Para mais informações: https://goo.gl/uFDTw6

Bolsas para curso de reportagem em zonas de crise

Jornalistas freelance podem se inscrever para uma bolsa de estudos para participar deste curso.

O Dart Center for Journalism and Trauma oferece o curso “Reportagem segura em zonas de crise” de 19 a 22 de outubro em Nova York.

Os tópicos incluem avaliação de risco, segurança digital, primeiros socorros de emergência, assistência de trauma e autodefesa.

O custo é de US$1.175. No entanto, o Rory Peck Trust irá fornecer um número limitado de bolsas de estudo para cobrir o valor do curso. A bolsa não vai cobrir viagem e alojamento.

Os jornalistas empregados em tempo integral por uma organização de notícias e outros são encorajados a se inscrever para participar do curso, mas não serão considerados para uma bolsa de estudos.

As inscrições vão até 14 de julho.

Informações: https://goo.gl/htcKZf

Subsídios de viagem para Jornalistas freelancers

Jornalistas freelancers que querem fazer reportagens de jornalismo de soluções podem concorrer a bolsas de viagem.

A Solutions Journalism Network (SJN) oferece fundos de viagem para freelancers.

Os subsídios são destinados a matérias de jornalismo de soluções escritas em inglês. O valor máximo é de US$625 por jornalista.

Os candidatos devem ser membros da rede online da SJN, The Hub, e devem ter preenchido um perfil. Eles também devem ter participado de um workshop ou webinário da SJN ou se comprometerem a participar de um antes da reportagem.

As propostas de reportagem são aceitas de forma contínua.

Para mais informações: https://goo.gl/l72uIX

Bolsa para projeto em Fotografia de R$ 65 mil

Estão abertas até dia 02/07 as inscrições para a 5ª edição da Bolsa de Fotografia ZUM, iniciativa do Instituto Moreira Salles (IMS). Serão selecionados dois projetos inéditos de artistas, fotógrafos ou coletivos para desenvolvimento e aprofundamento do trabalho no campo da fotografia, nas mais variadas vertentes, sem restrição de tema, perfil do profissional ou suporte.

Os projetos serão avaliados por uma comissão constituída por curadores do Instituto Moreira Salles e um convidado externo, com trabalho reconhecido na área fotográfica. Serão consideradas a qualidade artística, a qualificação do candidato e a viabilidade prática do projeto.

Cada bolsa tem o valor de R$ 65 mil, e os selecionados terão um prazo de oito meses para a entrega dos resultados finais dos projetos, que serão incorporados à Coleção de Fotografia Contemporânea do Instituto Moreira Salles. Os dois projetos ganhadores serão anunciados em agosto no site da revista ZUM.

Leia o edital: https://goo.gl/R0nH0Q

Baixe a Ficha de Inscrição: https://goo.gl/I5zhKm

Fundo para Jornalistas documentaristas

Jornalistas documentaristas podem se inscrever para uma bolsa que varia de GBP5.000 a GBP50.000 (US$$6.236 a US$62,366).

O Bertha BRITDOC Fund for Journalism  é um fundo internacional de cinema dedicado a apoiar documentários de formato longo de natureza jornalística.

O fundo busca filmes que desvendam histórias, expõem injustiças e chamam a atenção para questões pouco reportadas e em regiões inéditas. Devido à natureza de investigação dos filmes, o fundo busca cineastas com experiência jornalística.

O fundo apóia pesquisa e desenvolvimento em profundidade, financiamento de produção de investigações longitudinais, suporte editorial de estrutura de documentário em formato longo, treinamento em ambientes hostis, transporte de emergência e aconselhamento jurídico.

O apoio é concedido continuamente ao longo do ano.

Para mais informações: https://goo.gl/fjPnHc

Bolsa de reportagem sobre desenvolvimento infantil

Jornalistas que cobrem questões de saúde e desenvolvimento infantil no Brasil, Bangladesh, Índia, Quênia, Nigéria e Tanzânia são elegíveis.

O Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ, em inglês), em parceria com a Fundação do Fundo de Investimento para Crianças (CIFF, em inglês), convida inscrições para a Bolsa de Reportagem de Desenvolvimento da Primeira Infância.

Durante um ano, 10 bolsistas receberão treinamento, orientação e apoio financeiro para produzir matérias sobre nutrição e desenvolvimento na primeira infância.

Os candidatos devem ser empregados por uma organização de notícias ou ter o compromisso de uma organização de notícias para publicar ou transmitir as matérias produzidas.

As inscrições vão até 13 de março.

Informações: https://goo.gl/8l1QUl

Bolsas de reportagens sobre religião

Jornalistas profissionais interessados em reportar sobre religião podem candidatar-se a uma bolsa.

O International Reporting Project (IRP) aceita propostas de reportagem sobre questões de religião global.

Os tópicos possíveis incluem conflito e paz; ambiente e sustentabilidade; economia política e desenvolvimento; saúde e educação; gênero, raça e sexualidade; lei e direitos humanos; movimentos sociais; migração; e humanitarismo.

Os candidatos devem apresentar um orçamento detalhado e um ensaio sobre a história que querem cobrir. O orçamento proposto ajudará a determinar o montante da bolsa.

As candidaturas serão consideradas numa base contínua.

Para mais informações: https://goo.gl/4nGgOZ

Fundo para Jornalistas independentes e documentaristas

Jornalistas independentes e documentaristas que focam em violações dos direitos humanos podem solicitar apoio financeiro.

O Forum Freelance Fund oferece a Bolsa Portenier de Direitos Humanos, patrocinada pela cineasta Giselle Portenier. Os candidatos devem demonstrar um claro interesse ou histórico em lançar luz sobre os abusos dos direitos humanos e planejar uma próxima tarefa ou projeto com um foco em direitos humanos.

O prêmio está aberto a freelancers em todo o mundo, experientes ou iniciantes. O vencedor receberá até CAD3.000 (US$2.335) para treinamento de segurança em ambientes perigosos do AKE, Columbia Journalism School, Centurion, 1st Options Security, Global Journalist Security, Pilgrims Group, Remote Trauma, Tundra Group ou TYR Solutions.

Mais informações: http://bit.ly/1XkF70q

Bolsas p/ mulheres Jornalistas

Jornalistas mulheres com três ou mais anos de experiência profissional podem concorrer a bolsas de reportagem.

A International Women’s Media Foundation, com o apoio da Secular Society, convida candidatas para as Bolsas de Reportagem Sobre Histórias das Mulheres.

A iniciativa visa promover a elaboração de reportagens sobre histórias não contadas sobre questões de impacto na vida diária de mulheres e meninas em todo o mundo.

As bolsas, em média de US$5.000, podem cobrir os custos relacionados com as reportagens, incluindo viagens (aéreas, transporte terrestre, motoristas), logística, taxas de visto e pagamento para fixadores/tradutores.

Os pedidos serão aceitos durante o ano todo. O apoio será concedido em agosto, dezembro e abril.

Mais informações: http://bit.ly/24H2JPm

Bolsa de reportagem

bolsa2Jornalistas e equipes de jornalistas podem apresentar um projeto para esta nova bolsa.

A Alliance for Science da Universidade de Cornell está aceitando inscrições para bolsas jornalismo científico agrícola. O programa visa promover reportagem em profundidade e contextualizada em tópicos/questões relacionadas com a segurança alimentar, a produção agrícola, biotecnologia e práticas agrícolas sustentáveis.

Há duas categorias de bolsas de estudo: as prêmios individuais de US$5.000 a US$15.000 e prêmios de jornalismo colaborativo de até US$25.000. Equipes colaborativas devem incluir dois jornalistas, um de um país em desenvolvimento e o outro de um país desenvolvido.

As inscrições estão abertas.

Mais informações: http://goo.gl/Pii3DK

Bolsa de viagem para jornalistas

bolsa2Jornalistas em todo o mundo podem se inscrever para uma verba de viagem para cobrir populações que aparecem pouco na mídia.

O Pulitzer Center on Crisis Reporting está aceitando propostas de projetos de jornalistas, escritores, fotógrafos, produtores de rádio, cineastas ou freelancers de qualquer nacionalidade.

O programa vai fundar os custos de viagens internacionais associados a projetos de reportagens sobre temas e regiões de importância global. O candidato deve provar que sua matéria será distribuída nos Estados Unidos ou Europa.

O valor de bolsas de viagem individuais dependerá do projeto específico e planejamento do orçamento detalhado. A maioria dos prêmios está na faixa de US$5.000 a US$15.000.

As inscrições são aceitas durante o ano todo.

Mais informações: http://goo.gl/APxDC3