Mestrado de jornalismo na China

Jornalistas em todo o mundo que falam inglês podem se candidatar a este programa na China.

A Faculdade de Jornalismo e Comunicação na Universidade Tsinghua oferece um mestrado em jornalismo global de negócios destinado a levar jornalistas de negócios a padrões superiores de reportagem.

O programa de dois anos, uma parceria entre a Tsinghua, o Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ, em inglês) e a Bloomberg News, é conduzido inteiramente em inglês. Metade dos alunos são chineses e a outra metade, internacional. Há um número limitado de bolsas disponíveis.

Ministrado por um corpo docente internacional, o currículo abrange temas essenciais para os jornalistas de negócios, incluindo a mineração de dados e reportagem multimídia de economia.

Um número limitado de bolsas de estudo está disponível para os melhores candidatos. Os interessados em se candidatar a uma bolsa de estudos são incentivados a se inscrever logo.

O prazo para a primeira rodada de inscrições termina em 15 de janeiro de 2019. O prazo para a segunda rodada vai até 20 de março de 2019.

Infos: https://goo.gl/NYg5NH

Bolsa de comunicação na Áustria

Graduados em ciências ou jornalismo e estudantes de um programa de jornalismo científico podem se candidatar a este programa em Viena.

O Instituto Internacional para Análise de Sistemas Aplicados (IIASA, em inglês) está aceitando inscrições para a Bolsa de Comunicações Científicas no verão de 2019, que acontecerá de 27 de maio a 30 de agosto de 2019.

O bolsista trabalhará no Departamento de Comunicação do IIASA, auxiliando no trabalho editorial, publicação na web, relações com a mídia, cobertura de eventos, multimídia, mídias sociais e outras atividades de comunicação.

A bolsa cobre custos de viagem e um montante de EUR4.000 (US$4.530).

Candidatos de países em desenvolvimento são encorajados a se inscrever.

As inscrições vão até 11 de janeiro de 2019.

Infos: https://goo.gl/9gp1ng

Bolsa de estudo na Universidade Yale

Profissionais em meados de carreira cujo trabalho se concentra fora dos Estados Unidos podem se candidatar a esta bolsa em New Haven, Connecticut.

O programa de bolsistas mundiais Maurice R. Greenberg da Universidade de Yale traz profissionais inovadores e multidisciplinares de todo o mundo para Yale por quatro meses.

A bolsa oferece uma chance para os profissionais se afastarem da intensidade de seu trabalho para refletir, aprender e ser desafiados academicamente e pessoalmente.

Os bolsistas recebem um salário para cobrir os custos de vida em New Haven, um apartamento mobiliado de um ou dois quartos, seguro médico e viagens de ida e volta para seu país de origem.

As inscrições vão até 5 de dezembro.

Cadastre-se em https://worldfellows.yale.edu/node/1

Bolsa de estudo para Jornalistas

Jornalistas profissionais e estudantes de jornalismo podem concorrer a uma bolsa de estudo.

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP, em espanhol) oferece bolsas a jovens latino-americanos e caribenhos que queiram estudar nos Estados Unidos ou Canadá, e bolsas para americanos e canadenses que queiram estudar em um país latino-americano ou caribenho.

Os candidatos devem ser jornalistas ou estudantes de último ano de jornalismo, ter entre 21 e 35 anos e falar o idioma do país onde desejam estudar. Antes de começar o ano da bolsa, os candidatos devem ter concluído seu curso universitário.

A bolsa é de US$20.000.

As inscrições vão até 31 de janeiro de 2019.

Infos: https://goo.gl/7N5pXq

Programa de residência de estudo na Itália

Jornalistas, estudantes e acadêmicos internacionais de todas as disciplinas estão convidados a se inscrever em um programa na Itália.

O Programa de Residência Bellagio, patrocinado pela Fundação Rockefeller, oferece um ambiente sereno, no Lago Como, propício para o trabalho focado e direcionado. Os residentes têm a oportunidade de estabelecer novas conexões e solucionar problemas mundiais complexos. O programa apresenta três tipos de residências para acadêmicos, artistas e profissionais, mas a competição patrocinada está aberta apenas para acadêmicos.

Estudiosos em todas as fases da sua carreira com conquistas significativas em seu campo são elegíveis. Candidatos de países em desenvolvimento são encorajados a se inscrever. Projetos devem se relacionar com os dois objetivos da Fundação Rockefeller: avançar economias inclusivas e construir resiliência.

As residências duram normalmente quatro semanas, mas os candidatos podem solicitar um período mais curto.

A passagem aérea não está incluída no programa de residência; no entanto, a fundação tem um programa de assistência de viagem limitada com base na renda dos residentes convidados.

As inscrições vão até 3 de dezembro.

Para mais informações: https://goo.gl/c9TIu9

Programa de liderança para mulheres na mídia

Mulheres que estão liderando a inovação na mídia digital estão convidadas a se candidatar a este programa gratuito em Los Angeles.

A Online News Association (ONA) oferece o Acelerador de Liderança Feminina de 10 a 15 de fevereiro de 2019 na Universidade do Sul da Califórnia.

O programa visa ensinar habilidades de liderança e ferramentas para navegar na mudança digital. As participantes se concentrarão em um desafio específico para suas carreiras, seja um obstáculo a superar ou um objetivo ambicioso a alcançar, seja dentro de suas organizações ou como um projeto independente.

As jornalistas selecionadas também receberão apoio e treinamento da ONA durante o ano todo e participarão de um workshop na conferência anual da ONA em Nova Orleans.

A ONA selecionará 26 candidatas com potencial, necessidade e diversidade de etnia, idade, geografia, plataformas de tecnologia e conjuntos de habilidades.

O programa oferece um número limitado de bolsas de viagem. Para o workshop da ONA19, a inscrição, viagem e hospedagem em Nova Orleans serão cobertas.

As inscrições vão até 30 de novembro.

Para mais informações: https://wp.me/Pa4lgJ-6Rz

YouTube financiará canais com conteúdo educativo

YouTubers podem solicitar um subsídio financeiro.

O YouTube Learning Fund apoiará criadores de conteúdos educativos de várias sessões em todo o mundo.

Os candidatos devem gerenciar pelo menos um canal do YouTube com um mínimo de 25.000 inscritos; demonstrar uma estratégia para desenvolver conteúdo em sessões múltiplas; ter a intenção de ensinar de maneira factual, informativa e confiável, indicando perícia e/ ou uma abordagem escrupulosa da precisão, incluindo, mas não se limitando a, pesquisa, checagem de fatos e objetividade.

O valor do financiamento varia de acordo com cada projeto. Os projetos serão avaliados quanto à qualidade do conteúdo, credibilidade, precisão e uso do formato multi-sessão.

As inscrições vão até 30 de novembro.

Para mais informações: https://goo.gl/nt32cj

Bolsa de jornalismo em Universidade americana

Jornalistas com pelo menos cinco anos de experiência podem se candidatar a um programa de três meses em Nova York.

O McGraw Center for Business Journalism na Faculdade de Pós-Graduação de Jornalismo da City University de Nova York organiza um programa de bolsas para apoiar a cobertura detalhada sobre negócios e economia global. A bolsa oferece suporte editorial e financeiro para jornalistas que precisam de tempo e recursos para se dedicarem a matérias complexas e demoradas.

O programa aceita candidaturas para reportagens de texto, vídeo e áudio. Os bolsistas receberão US$5.000 por mês, durante três meses.

Jornalistas independentes, bem como repórteres e editores que trabalham em organizações de notícias, podem se inscrever. Jornalistas internacionais também são elegíveis desde que a reportagem seja concluída em inglês e direcionada a um veículo de comunicação americano.

O prazo de inscrição vai até 14 de dezembro.

Para mais informações: http://www.mcgrawcenter.org/?p=96

Bolsas de jornalismo nos EUA

Jornalistas de economia em todo o mundo com pelo menos quatro anos de experiência podem se candidatar a uma bolsa de estudos em Nova York.

A Faculdade de Pós-Graduação de Jornalismo da Universidade de Columbia está aceitando inscrições para a sua bolsa Knight-Bagehot em Jornalismo Econômico e de Negócios, que visa melhorar a compreensão dos jornalistas de negócios, economia e finanças.

Os bolsistas irão fazer cursos em jornalismo, direito empresarial, e assuntos internacionais na universidade; participar de seminários fechados e reuniões de jantar com executivos, economistas e acadêmicos; e assistir a palestras e visitar empresas jornalísticas e instituições financeiras sediadas em Nova York.

O programa, que dura o o ano acadêmico da Columbia de agosto a maio, aceita até 10 bolsistas por ano. Os bolsistas recebem ensino gratuito, uma ajuda de custo para compensar as despesas e habitação no campus.

As inscrições vão até 31 de janeiro de 2019.

Para mais informações: https://journalism.columbia.edu/node/328

Fundo para projetos de jornalismo

Jornalistas interessados em fazer reportagens sobre as florestas tropicais podem se candidatar a este subsídio.

O Centro Pulitzer lançou o Rainforest Journalism Fund.

O fundo visa apoiar projetos de jornalismo sobre os seguintes temas: o papel das florestas tropicais na situação climática mundial e nos padrões metereológicos globais, regionais e locais, com as consequentes impactos na vida humana e condições de vida, provocados pelo desmatamento; os fatores de estímulo ao desmatamento; e soluções para frear o desmatamento.

Jornalistas baseados em países da região amazônica que reportam para mídias locais e regionais, em inglês, português ou espanhol, podem concorrer aqui. Os candidatos selecionados receberão US$2.500 a US$7.500.

Os jornalistas de língua inglesa que trabalham para grandes meios de comunicação podem se candidatar aqui. Os candidatos selecionados receberão entre US$5.000 e US$15.000.

As propostas serão aceitas continuamente.

Para mais informações: https://pulitzercenter.org/node/25096

Edital de R$ 1 milhão para projetos de roteiros

Novo edital de desenvolvimento de roteiros de longas-metragens da Spcine, em conjunto com a Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, vai contemplar dez projetos de ficção e animação com R$ 100 mil cada, resultando em um investimento total de R$ 1 milhão.

Para se inscrever é preciso:

  • sinopse da obra
  • argumento
  • descrição dos personagens
  • currículo
  • proposta de um trabalho de formação.

Uma comissão escolherá os 20 melhores projetos para que façam um pitching de seus roteiros. os vencedores serão anunciados em 2019.

As inscrições vão até dia 28 de novembro.

Edital completo: https://goo.gl/KDcZKy

Você pode inscrever seu projeto: https://goo.gl/wr1ySb

Programa de empreendedorismo digital nos EUA

Jornalistas, empreendedores digitais e tecnólogos da Argentina, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá e Peru fluentes em inglês podem participar de um programa internacional para criar modelos de mídia digital.

O Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ, em inglês), com o apoio do Professional Fellows do Departamento de Estados dos EUA, oferece o programa “A Digital Path to Entrepreneurship and Innovation for Latin America” (Um Caminho Digital para Empreendedorismo e Inovação para a América Latina) de 21 de abril a 31 de maio de 2019 nos Estados Unidos.

O programa vai selecionar candidatos para criar modelos de empreendimentos de mídia que aproveitem o poder das ferramentas digitais para gerar uma receita sustentável. Os bolsistas aprenderão o que há de mais novo no mundo digital para ajudar a implementar seus planos de negócios.

Os candidatos escolhidos viajarão a Washington para uma orientação de cinco dias, seguido por um estágio de quatro semanas em uma organização americana. Os participantes voltarão a se reunir no programa “Professional Fellows Congress” em Washington.

As inscrições vão até 30 de novembro.

Para mais informações: https://goo.gl/piUQEu

Bolsas para fotógrafos de conflitos

Fotógrafos que trabalham em situações de conflito podem concorrer a uma bolsa.

O Project Aftermath oferece uma bolsa de US$25.000 para fotógrafos de conflitos compartilharem os outros lados de um conflito: o que é preciso para que as pessoas aprendam a viver de novo, reconstruir vidas destruídas, restaurar a sociedade civil e tratar as feridas remanescentes da guerra.

As propostas podem abordar as consequências de vários tipos de conflito. O conflito pode ter ocorrido ao nível da comunidade -por exemplo, violência entre grupos étnicos ou rurais, uma revolta urbana em um país industrializado– regional, como uma insurgência rebelde, ou uma guerra em grande escala. Não há prazo específico que define o “pós-conflito”, mas o organizador busca histórias que não estão mais sendo cobertas pela grande mídia ou que tenham sido ignoradas pela mídia.

As inscrições deverão incluir uma explicação sobre as questões específicas relacionadas com o projeto proposto, bem como uma visão geral dos planos do candidato para cobrir a história durante a bolsa de um ano.

As inscrições vão até 30 de novembro.

Para mais informações: https://goo.gl/opSRRm

Fundo para pautas de reportagem

Jornalistas experientes estão convidados a enviar pautas de reportagem em inglês.

O Projeto de Reportagem Especial da Mongabay está interessado em tecnologia de conservação.

A organização busca artigos que promovam uma melhor compreensão de como e onde a tecnologia está sendo usada para facilitar a pesquisa e a conservação da natureza.

As matérias devem ter de 800 a 1.800 palavras. Possíveis tópicos incluem usos de inteligência artificial/aprendizado de máquina que podem ser aplicados a projetos de pesquisa e conservação, sensores de coleta de dados, como câmeras, tags de rastreamento e dispositivos de monitoramento acústico.

O Mongabay negociará todas as taxas e contratos por matéria. Também oferecerá pequenos fundos para ajudar a custear viagens locais/regionais.

Não há prazo limite para envio de pautas.

Para mais informações: https://mongabay.org/?p=4972324

Bolsa para Jornalistas produzirem matéria sobre crises

Elegibilidade: as bolsas de Persephone Miel estão abertas a todos os jornalistas, escritores, fotógrafos, produtores de rádio ou cineastas, jornalistas de pessoal, freelancers e profissionais de mídia fora dos EUA que estão buscando relatórios de seu país de origem. As mulheres jornalistas e jornalistas de países em desenvolvimento são fortemente encorajados a candidatar-se. Os candidatos devem ser proficientes em inglês.

O Centro Pulitzer sobre Relatórios de Crise fornecerá uma concessão de viagem de US $ 5000 para um projeto de relatório sobre temas e regiões de importância global, com ênfase em questões que não foram relatadas ou subestimadas na mídia convencional.

Infos: https://goo.gl/GGc4PC

Fundos para reportagem de conflitos

Jornalistas em todo o mundo podem se inscrever para este programa perto de Londres.

A Fundação Thomson Reuters está oferecendo bolsas ao treinamento “Uncovering Security – Story Lab” (Descobrindo Segurança – Laboratório de Matérias), que tem como objetivo apoiar jornalistas para descobrir ameaças emergentes do mundo e trazer essas histórias para um público amplo.

O programa contará com um laboratório residencial de três dias em janeiro sobre situações de segurança emergente; a oportunidade de concorrer para pequenos fundos para cobrir o custo de reportagem; o acesso a jornalistas experientes que cobriram matérias de segurança; e apoio para propor pautas a plataformas internacionais de publicação.

Os candidatos devem ter pelo menos três anos de experiência em jornalismo e ser fluentes em inglês. Experiência cobrindo questões de segurança é uma vantagem.

Jornalistas devem apresentar uma ideia de pauta que se relaciona com uma situação de segurança emergente em uma comunidade específica, país ou região do mundo.

As inscrições vão até 4 de setembro.

Para mais informações: https://goo.gl/xkaMSP

Bolsas para estudos de mídia na Alemanha

Jovens profissionais de países em desenvolvimento podem solicitar uma bolsa para estudar na Alemanha.

O Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD, em alemão) apoia estudos de pós-graduação e treinamento em uma variedade de assuntos, incluindo estudos de mídia.

As instituições que oferecem estudos de mídia incluem a Universidade Leipzig, Universidade Bauhaus Weimar e Universidade de Ciências Aplicadas de Colônia.

Os candidatos devem ter completado seu diploma universitário nos últimos seis anos e ter pelo menos dois anos de experiência profissional relacionada.

O prazo varia por universidade.

Para mais informações: https://goo.gl/PkLp2x

Bolsas para reportagens sobre religião

Jornalistas profissionais interessados em reportar sobre religião podem candidatar-se a uma bolsa.

O International Reporting Project (IRP) aceita propostas de reportagem sobre questões de religião global.

Os tópicos possíveis incluem conflito e paz; ambiente e sustentabilidade; economia política e desenvolvimento; saúde e educação; gênero, raça e sexualidade; lei e direitos humanos; movimentos sociais; migração; e humanitarismo.

Os candidatos devem apresentar um orçamento detalhado e um ensaio sobre a história que querem cobrir. O orçamento proposto ajudará a determinar o montante da bolsa.

As candidaturas serão consideradas numa base contínua.

Informações: https://goo.gl/4nGgOZ

Programa de comunicação busca mentores e redatores

Jornalistas ambientais iniciantes e experientes podem participar deste programa.

Ensia, uma revista sem fins lucrativos que se concentra nos desafios ambientais e soluções para um público global, está aceitando candidatos para o Programa Ensia de Mentoria.

O programa oferece a jornalistas a oportunidade de criar um artigo, vídeo, galeria de imagens, infografia ou outro trabalho sob a orientação de um comunicador experiente sobre um tema de sua escolha para a Ensia.

A matéria original deve estar em inglês, mas a Ensia aceita artigos publicados em outros idiomas se o jornalista quiser traduzi-lo.

Redatores e mentores recebem US$600 e US$400, respectivamente, por artigo.

As inscrições são aceitas de forma contínua.

Mais informações: https://goo.gl/3YJbv6

Fundo para Jornalistas documentaristas

Jornalistas documentaristas podem se inscrever para uma bolsa que varia de GBP5.000 a GBP50.000 (US$$6.236 a US$62,366).

O Bertha BRITDOC Fund for Journalism  é um fundo internacional de cinema dedicado a apoiar documentários de formato longo de natureza jornalística.

O fundo busca filmes que desvendam histórias, expõem injustiças e chamam a atenção para questões pouco reportadas e em regiões inéditas. Devido à natureza de investigação dos filmes, o fundo busca cineastas com experiência jornalística.

O fundo apóia pesquisa e desenvolvimento em profundidade, financiamento de produção de investigações longitudinais, suporte editorial de estrutura de documentário em formato longo, treinamento em ambientes hostis, transporte de emergência e aconselhamento jurídico.

O apoio é concedido continuamente ao longo do ano.

Para mais informações: https://goo.gl/fjPnHc

Bolsas de reportagens sobre religião

Jornalistas profissionais interessados em reportar sobre religião podem candidatar-se a uma bolsa.

O International Reporting Project (IRP) aceita propostas de reportagem sobre questões de religião global.

Os tópicos possíveis incluem conflito e paz; ambiente e sustentabilidade; economia política e desenvolvimento; saúde e educação; gênero, raça e sexualidade; lei e direitos humanos; movimentos sociais; migração; e humanitarismo.

Os candidatos devem apresentar um orçamento detalhado e um ensaio sobre a história que querem cobrir. O orçamento proposto ajudará a determinar o montante da bolsa.

As candidaturas serão consideradas numa base contínua.

Para mais informações: https://goo.gl/4nGgOZ

Fundo para Jornalistas independentes e documentaristas

Jornalistas independentes e documentaristas que focam em violações dos direitos humanos podem solicitar apoio financeiro.

O Forum Freelance Fund oferece a Bolsa Portenier de Direitos Humanos, patrocinada pela cineasta Giselle Portenier. Os candidatos devem demonstrar um claro interesse ou histórico em lançar luz sobre os abusos dos direitos humanos e planejar uma próxima tarefa ou projeto com um foco em direitos humanos.

O prêmio está aberto a freelancers em todo o mundo, experientes ou iniciantes. O vencedor receberá até CAD3.000 (US$2.335) para treinamento de segurança em ambientes perigosos do AKE, Columbia Journalism School, Centurion, 1st Options Security, Global Journalist Security, Pilgrims Group, Remote Trauma, Tundra Group ou TYR Solutions.

Mais informações: http://bit.ly/1XkF70q

Bolsas p/ mulheres Jornalistas

Jornalistas mulheres com três ou mais anos de experiência profissional podem concorrer a bolsas de reportagem.

A International Women’s Media Foundation, com o apoio da Secular Society, convida candidatas para as Bolsas de Reportagem Sobre Histórias das Mulheres.

A iniciativa visa promover a elaboração de reportagens sobre histórias não contadas sobre questões de impacto na vida diária de mulheres e meninas em todo o mundo.

As bolsas, em média de US$5.000, podem cobrir os custos relacionados com as reportagens, incluindo viagens (aéreas, transporte terrestre, motoristas), logística, taxas de visto e pagamento para fixadores/tradutores.

Os pedidos serão aceitos durante o ano todo. O apoio será concedido em agosto, dezembro e abril.

Mais informações: http://bit.ly/24H2JPm

Bolsa de reportagem

bolsa2Jornalistas e equipes de jornalistas podem apresentar um projeto para esta nova bolsa.

A Alliance for Science da Universidade de Cornell está aceitando inscrições para bolsas jornalismo científico agrícola. O programa visa promover reportagem em profundidade e contextualizada em tópicos/questões relacionadas com a segurança alimentar, a produção agrícola, biotecnologia e práticas agrícolas sustentáveis.

Há duas categorias de bolsas de estudo: as prêmios individuais de US$5.000 a US$15.000 e prêmios de jornalismo colaborativo de até US$25.000. Equipes colaborativas devem incluir dois jornalistas, um de um país em desenvolvimento e o outro de um país desenvolvido.

As inscrições estão abertas.

Mais informações: http://goo.gl/Pii3DK

Bolsa de viagem para jornalistas

bolsa2Jornalistas em todo o mundo podem se inscrever para uma verba de viagem para cobrir populações que aparecem pouco na mídia.

O Pulitzer Center on Crisis Reporting está aceitando propostas de projetos de jornalistas, escritores, fotógrafos, produtores de rádio, cineastas ou freelancers de qualquer nacionalidade.

O programa vai fundar os custos de viagens internacionais associados a projetos de reportagens sobre temas e regiões de importância global. O candidato deve provar que sua matéria será distribuída nos Estados Unidos ou Europa.

O valor de bolsas de viagem individuais dependerá do projeto específico e planejamento do orçamento detalhado. A maioria dos prêmios está na faixa de US$5.000 a US$15.000.

As inscrições são aceitas durante o ano todo.

Mais informações: http://goo.gl/APxDC3