Bolsa de estudo para Jornalistas nos EUA

Jornalistas em todo o mundo podem se inscrever para um programa de uma semana nos Estados Unidos.

A Woods Hole Oceanographic Institution está aceitando inscrições para seu programa de jornalismo 2019. O programa de uma semana é projetado para introduzir jornalistas de ciência a oceanografia e engenharia de oceano através de seminários, visitas a laboratórios e breves expedições de campo.

O programa será realizado de 14 a 18 de outubro em Woods Hole, Massachusetts.

Todos os bolsistas receberão um subsídio de transporte, alojamento e alimentação durante uma semana.

Os candidatos devem ter pelo menos dois anos de redação, produção ou edição. Freelancers podem concorrer, mas devem ser capazes de mostrar trabalhos substanciais. Jornalistas internacionais são encorajados a se inscrever.

As inscrições vão até 17 de maio.

Infos: https://goo.gl/HOhSn3

Bolsa de reportagem investigativa (US$5.000)

Jornalistas de 22 a 38 anos podem se inscrever para uma bolsa de reportagem.

A revista Moment organiza a Iniciativa de Jornalismo Investigativo Daniel Pearl para incentivar jornalistas a escreverem histórias em profundidade sobre a manifestação moderna do anti-semitismo ou outros preconceitos profundamente arraigados.

Além de receber US$5.000 para completar o projeto, o bolsista escolhido vai ter orientação de experientes jornalistas.

As matérias resultantes serão publicadas na Moment e potencialmente por outros veículso de comunicação parceiros.

O programa homenageia Daniel Pearl, o repórter do Wall Street Journal que foi morto por terroristas em 2002.

Jornalistas internacionais são encorajados a se candidatar.

As inscrições vão até 30 de março.

Infos: https://goo.gl/LNgvjb

Bolsa de reportagem

Jornalistas e documentaristas interessados em contar histórias de países em desenvolvimento podem concorrer para esta bolsa.

A One World Media busca propostas para sua bolsa de reportagem. O programa está aberto à mídia de não-ficção em todas as plataformas: TV/filme, rádio, imprensa, fotojornalismo e online/multimídia.

Doze bolsistas são selecionados a cada ano, incluindo três bolsistas internacionais provenientes e baseados em países em desenvolvimento.

Os bolsistas recebem um subsídio de produção de GBP1.000 (US$1.303), mentoria, treinamento e oportunidades de networking.

As inscrições vão até 10 de abril.

Infos: https://www.oneworldmedia.org.uk/?p=4753

Bolsas de reportagem leva jornalistas a Honduras

Mulheres jornalistas com pelo menos três anos de experiência podem se inscrever para uma bolsa de reportagem.

A International Women’s Media Foundation (IWMF) organiza o programa “Adelante” uma iniciativa de reportagem de cinco anos que visa amplificar as vozes das mulheres jornalistas na América Latina e reforçar o seu desenvolvimento profissional, impacto e segurança.

O próximo grupo de bolsistas viajará de 28 de maio a 14 de junho a Honduras. As bolsistas começarão a viagem na Cidade do México, onde completarão um treinamento de segurança e orientação. Em seguida, elas serão divididas em dois grupos de reportagem, um em Tegucigalpa e o outro em San Pedro Sula de 2 a 7 de junho. No dia 8 de junho, os dois grupos trocarão de cidade para os últimos cinco dias de reportagem.

A IWMF pagará por despesas relacionadas à bolsa, incluindo viagens, hospedagem, refeições e fixadores/intérpretes, a menos que a organização de notícias da jornalistas selecionada deseje assumir esses custos.

As inscrições vão até 21 de março.

Infos: https://goo.gl/Z8Bw4v

Bolsa leva jornalistas internacionais para EUA

Jornalistas e comunicadores em meados de carreira e com experiência limitada nos Estados Unidos estão convidados a se inscrever para o programa de bolsas Hubert H. Humphrey.

A bolsa oferece 10 meses de estudo acadêmico e experiência profissional nos Estados Unidos, apoiada pelo Congresso Americano por meio do Bureau de Assuntos Educacionais e Culturais do Departamento de Estado dos EUA.

Os participantes das seguintes regiões podem se qualificar: África Subsaariana, Europa, Oriente Médio e Norte da África, Ásia Oriental e Pacífico, Ásia Central e Sul e Hemisfério Ocidental.

Para ver a lista completa de países participantes, clique aqui.

Durante o programa, os bolsistas trabalham em seus objetivos individuais do programa e em estreita colaboração com seus colegas do Humphrey em workshops e seminários. Diferente de uma experiência escolar típica americana de pós-graduação, o programa incentiva companheiros a viajar fora do seu campus para saber mais sobre a cultura americana e fazer contatos com seus colegas americanos.

Os candidatos devem ter pelo menos um curso superior, mínimo de cinco anos de trabalho em tempo integral, experiência profissional, pouca ou nenhuma experiência anterior nos Estados Unidos, demonstrar qualidades de liderança, um compromisso com o serviço público em sua comunidade e inglês fluente.

Os prazos de inscrição variam por região.

Infos: https://www.humphreyfellowship.org/front

Treinamento para jornalistas na Turquia

Jovens jornalistas podem se candidatar a uma bolsa em Istambul, na Turquia.

A Corporação Turca de Rádio e Televisão – TRT World organiza um programa de bolsas. O TRT World Fellowship é um programa intensivo concebido para desenvolver, integrar e aplicar as habilidades de jovens talentosos de todo o mundo em sua redação.

Os bolsistas se juntarão à equipe TRT World de 17 de junho a 10 de agosto para trabalhar em um dos mais novos canais da Turquia. Eles também irão fazer cursos intensivos de línguas durante o programa.

A bolsa oferece viagem, subsídio para cobrir os custos de vida em Istambul, acomodação do TRT World, serviços e aconselhamento.

Os candidatos devem ter proficiência em inglês e estar nos estágios iniciais de sua carreira.

As inscrições vão até 31 de março.

Candidate-se em https://goo.gl/sd1diw

Bolsas de jornalismo na Alemanha

Jovens jornalistas, gestores de mídia e outros profissionais de comunicação podem se inscrever.

A DW Akademie aceita inscrições para seu programa de Estudos de Mídia Internacional, em Bonn, Alemanha. Os alunos que concluírem com êxito o programa de quatro semestres receberão diploma de mestrado.

O programa reúne pesquisa, palestras e experiências práticas, combinando estas disciplinas: mídia e desenvolvimento, jornalismo, comunicação e gerenciamento de mídia.

Dez bolsas integrais são oferecidas a candidatos da África, Ásia, América Latina ou Europa Oriental.

Os candidatos devem ter diploma de bacharel e pelo menos um ano de experiência profissional em um campo relacionado com mídia. Os candidatos também devem ter um bom conhecimento de inglês e alemão.

As inscrições vão até 31 de março.

Infos: https://goo.gl/bMQLXf

Bolsa de reportagem na ONU

Jornalistas de países em desenvolvimento entre 25 e 35 anos podem se inscrever para uma bolsa de reportagem nas Nações Unidas.

O programa, patrocinado pelo Dag Hammarskjöld Scholarship Fund for Journalists, dá aos participantes a oportunidade de cobrir temas internacionais durante a 74° sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York. Os bolsistas irão fazer contatos profissionais, interagir com jornalistas experientes e ganhar uma perspectiva mais ampla sobre questões globais.

A bolsa está aberta a jornalistas atualmente trabalhando em tempo integral em países em desenvolvimento na África, Ásia, América Latina e Caribe.

Não serão aceitas inscrições de países dos bolsistas de 2019: Argentina, Índia, Quênia e Iêmen. Jornalistas desses países podem concorrer em 2020.

A bolsa cobre viagem, acomodação e estipêndio diário.

As inscrições vão até 15 de março.

Infos: http://unjournalismfellowship.org/

Fundação Magnum seleciona bolsistas de fotografia

Recém-formados e fotógrafos iniciantes podem se candidatar a este programa em Nova York.

A Fundação Magnum está aceitando candidatos para sua bolsa da fotografia

O programa de seis semanas, de fevereiro a abril de 2019, permite a bolsistas produzir um projeto detalhado que demonstra um compromisso com questões sociais e com o trabalho comunitário na cidade.

Os bolsistas recebem uma bolsa total de US$6.000 e orientação.

Os candidatos devem ter experiência em pelo menos uma das seguintes áreas: produção de vídeo, design gráfico, tecnologia emergente e pesquisa.

As inscrições vão até 4 de janeiro de 2019.

Infos: https://goo.gl/S46Nej

Programa de bolsas busca ideias

Jornalistas, acadêmicos, cineastas e analistas de políticas públicas podem candidatar-se à turma de 2020 deste programa de bolsas.

O New America National Fellows Programa busca ideias que tenham impacto e despertem novas conversas sobre os problemas mais urgentes de hoje.

Os bolsistas promovem ideias por meio de pesquisas, reportagens, análises e narrativas. Os projetos devem ser originais, ambiciosos e viáveis, como escrever um livro, desenvolver uma série de artigos ou produzir um documentário.

A bolsa vai de 1º de setembro de 2019 a 31 de agosto de 2020. Os bolsistas geralmente permanecem em seu trabalho e cidade, mas participam de três reuniões, cada uma com duração de três dias em Washington ou Nova York.

Os fundos variam de US$15.000 a US$30.000.

As inscrições vão até 1º de fevereiro de 2019.

Infos: https://goo.gl/ouoCdP

Mestrado de jornalismo na China

Jornalistas em todo o mundo que falam inglês podem se candidatar a este programa na China.

A Faculdade de Jornalismo e Comunicação na Universidade Tsinghua oferece um mestrado em jornalismo global de negócios destinado a levar jornalistas de negócios a padrões superiores de reportagem.

O programa de dois anos, uma parceria entre a Tsinghua, o Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ, em inglês) e a Bloomberg News, é conduzido inteiramente em inglês. Metade dos alunos são chineses e a outra metade, internacional. Há um número limitado de bolsas disponíveis.

Ministrado por um corpo docente internacional, o currículo abrange temas essenciais para os jornalistas de negócios, incluindo a mineração de dados e reportagem multimídia de economia.

Um número limitado de bolsas de estudo está disponível para os melhores candidatos. Os interessados em se candidatar a uma bolsa de estudos são incentivados a se inscrever logo.

O prazo para a primeira rodada de inscrições termina em 15 de janeiro de 2019. O prazo para a segunda rodada vai até 20 de março de 2019.

Infos: https://goo.gl/NYg5NH

Fundo para projetos de jornalismo

Jornalistas interessados em fazer reportagens sobre as florestas tropicais podem se candidatar a este subsídio.

O Centro Pulitzer lançou o Rainforest Journalism Fund.

O fundo visa apoiar projetos de jornalismo sobre os seguintes temas: o papel das florestas tropicais na situação climática mundial e nos padrões metereológicos globais, regionais e locais, com as consequentes impactos na vida humana e condições de vida, provocados pelo desmatamento; os fatores de estímulo ao desmatamento; e soluções para frear o desmatamento.

Jornalistas baseados em países da região amazônica que reportam para mídias locais e regionais, em inglês, português ou espanhol, podem concorrer aqui. Os candidatos selecionados receberão US$2.500 a US$7.500.

Os jornalistas de língua inglesa que trabalham para grandes meios de comunicação podem se candidatar aqui. Os candidatos selecionados receberão entre US$5.000 e US$15.000.

As propostas serão aceitas continuamente.

Para mais informações: https://pulitzercenter.org/node/25096

Fundo para pautas de reportagem

Jornalistas experientes estão convidados a enviar pautas de reportagem em inglês.

O Projeto de Reportagem Especial da Mongabay está interessado em tecnologia de conservação.

A organização busca artigos que promovam uma melhor compreensão de como e onde a tecnologia está sendo usada para facilitar a pesquisa e a conservação da natureza.

As matérias devem ter de 800 a 1.800 palavras. Possíveis tópicos incluem usos de inteligência artificial/aprendizado de máquina que podem ser aplicados a projetos de pesquisa e conservação, sensores de coleta de dados, como câmeras, tags de rastreamento e dispositivos de monitoramento acústico.

O Mongabay negociará todas as taxas e contratos por matéria. Também oferecerá pequenos fundos para ajudar a custear viagens locais/regionais.

Não há prazo limite para envio de pautas.

Para mais informações: https://mongabay.org/?p=4972324

Bolsa para Jornalistas produzirem matéria sobre crises

Elegibilidade: as bolsas de Persephone Miel estão abertas a todos os jornalistas, escritores, fotógrafos, produtores de rádio ou cineastas, jornalistas de pessoal, freelancers e profissionais de mídia fora dos EUA que estão buscando relatórios de seu país de origem. As mulheres jornalistas e jornalistas de países em desenvolvimento são fortemente encorajados a candidatar-se. Os candidatos devem ser proficientes em inglês.

O Centro Pulitzer sobre Relatórios de Crise fornecerá uma concessão de viagem de US $ 5000 para um projeto de relatório sobre temas e regiões de importância global, com ênfase em questões que não foram relatadas ou subestimadas na mídia convencional.

Infos: https://goo.gl/GGc4PC

Fundos para reportagem de conflitos

Jornalistas em todo o mundo podem se inscrever para este programa perto de Londres.

A Fundação Thomson Reuters está oferecendo bolsas ao treinamento “Uncovering Security – Story Lab” (Descobrindo Segurança – Laboratório de Matérias), que tem como objetivo apoiar jornalistas para descobrir ameaças emergentes do mundo e trazer essas histórias para um público amplo.

O programa contará com um laboratório residencial de três dias em janeiro sobre situações de segurança emergente; a oportunidade de concorrer para pequenos fundos para cobrir o custo de reportagem; o acesso a jornalistas experientes que cobriram matérias de segurança; e apoio para propor pautas a plataformas internacionais de publicação.

Os candidatos devem ter pelo menos três anos de experiência em jornalismo e ser fluentes em inglês. Experiência cobrindo questões de segurança é uma vantagem.

Jornalistas devem apresentar uma ideia de pauta que se relaciona com uma situação de segurança emergente em uma comunidade específica, país ou região do mundo.

As inscrições vão até 4 de setembro.

Para mais informações: https://goo.gl/xkaMSP

Bolsas para estudos de mídia na Alemanha

Jovens profissionais de países em desenvolvimento podem solicitar uma bolsa para estudar na Alemanha.

O Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD, em alemão) apoia estudos de pós-graduação e treinamento em uma variedade de assuntos, incluindo estudos de mídia.

As instituições que oferecem estudos de mídia incluem a Universidade Leipzig, Universidade Bauhaus Weimar e Universidade de Ciências Aplicadas de Colônia.

Os candidatos devem ter completado seu diploma universitário nos últimos seis anos e ter pelo menos dois anos de experiência profissional relacionada.

O prazo varia por universidade.

Para mais informações: https://goo.gl/PkLp2x

Bolsas para reportagens sobre religião

Jornalistas profissionais interessados em reportar sobre religião podem candidatar-se a uma bolsa.

O International Reporting Project (IRP) aceita propostas de reportagem sobre questões de religião global.

Os tópicos possíveis incluem conflito e paz; ambiente e sustentabilidade; economia política e desenvolvimento; saúde e educação; gênero, raça e sexualidade; lei e direitos humanos; movimentos sociais; migração; e humanitarismo.

Os candidatos devem apresentar um orçamento detalhado e um ensaio sobre a história que querem cobrir. O orçamento proposto ajudará a determinar o montante da bolsa.

As candidaturas serão consideradas numa base contínua.

Informações: https://goo.gl/4nGgOZ

Programa de comunicação busca mentores e redatores

Jornalistas ambientais iniciantes e experientes podem participar deste programa.

Ensia, uma revista sem fins lucrativos que se concentra nos desafios ambientais e soluções para um público global, está aceitando candidatos para o Programa Ensia de Mentoria.

O programa oferece a jornalistas a oportunidade de criar um artigo, vídeo, galeria de imagens, infografia ou outro trabalho sob a orientação de um comunicador experiente sobre um tema de sua escolha para a Ensia.

A matéria original deve estar em inglês, mas a Ensia aceita artigos publicados em outros idiomas se o jornalista quiser traduzi-lo.

Redatores e mentores recebem US$600 e US$400, respectivamente, por artigo.

As inscrições são aceitas de forma contínua.

Mais informações: https://goo.gl/3YJbv6

Fundo para Jornalistas documentaristas

Jornalistas documentaristas podem se inscrever para uma bolsa que varia de GBP5.000 a GBP50.000 (US$$6.236 a US$62,366).

O Bertha BRITDOC Fund for Journalism  é um fundo internacional de cinema dedicado a apoiar documentários de formato longo de natureza jornalística.

O fundo busca filmes que desvendam histórias, expõem injustiças e chamam a atenção para questões pouco reportadas e em regiões inéditas. Devido à natureza de investigação dos filmes, o fundo busca cineastas com experiência jornalística.

O fundo apóia pesquisa e desenvolvimento em profundidade, financiamento de produção de investigações longitudinais, suporte editorial de estrutura de documentário em formato longo, treinamento em ambientes hostis, transporte de emergência e aconselhamento jurídico.

O apoio é concedido continuamente ao longo do ano.

Para mais informações: https://goo.gl/fjPnHc

Bolsas de reportagens sobre religião

Jornalistas profissionais interessados em reportar sobre religião podem candidatar-se a uma bolsa.

O International Reporting Project (IRP) aceita propostas de reportagem sobre questões de religião global.

Os tópicos possíveis incluem conflito e paz; ambiente e sustentabilidade; economia política e desenvolvimento; saúde e educação; gênero, raça e sexualidade; lei e direitos humanos; movimentos sociais; migração; e humanitarismo.

Os candidatos devem apresentar um orçamento detalhado e um ensaio sobre a história que querem cobrir. O orçamento proposto ajudará a determinar o montante da bolsa.

As candidaturas serão consideradas numa base contínua.

Para mais informações: https://goo.gl/4nGgOZ

Fundo para Jornalistas independentes e documentaristas

Jornalistas independentes e documentaristas que focam em violações dos direitos humanos podem solicitar apoio financeiro.

O Forum Freelance Fund oferece a Bolsa Portenier de Direitos Humanos, patrocinada pela cineasta Giselle Portenier. Os candidatos devem demonstrar um claro interesse ou histórico em lançar luz sobre os abusos dos direitos humanos e planejar uma próxima tarefa ou projeto com um foco em direitos humanos.

O prêmio está aberto a freelancers em todo o mundo, experientes ou iniciantes. O vencedor receberá até CAD3.000 (US$2.335) para treinamento de segurança em ambientes perigosos do AKE, Columbia Journalism School, Centurion, 1st Options Security, Global Journalist Security, Pilgrims Group, Remote Trauma, Tundra Group ou TYR Solutions.

Mais informações: http://bit.ly/1XkF70q

Bolsa de reportagem

bolsa2Jornalistas e equipes de jornalistas podem apresentar um projeto para esta nova bolsa.

A Alliance for Science da Universidade de Cornell está aceitando inscrições para bolsas jornalismo científico agrícola. O programa visa promover reportagem em profundidade e contextualizada em tópicos/questões relacionadas com a segurança alimentar, a produção agrícola, biotecnologia e práticas agrícolas sustentáveis.

Há duas categorias de bolsas de estudo: as prêmios individuais de US$5.000 a US$15.000 e prêmios de jornalismo colaborativo de até US$25.000. Equipes colaborativas devem incluir dois jornalistas, um de um país em desenvolvimento e o outro de um país desenvolvido.

As inscrições estão abertas.

Mais informações: http://goo.gl/Pii3DK

Bolsa de viagem para jornalistas

bolsa2Jornalistas em todo o mundo podem se inscrever para uma verba de viagem para cobrir populações que aparecem pouco na mídia.

O Pulitzer Center on Crisis Reporting está aceitando propostas de projetos de jornalistas, escritores, fotógrafos, produtores de rádio, cineastas ou freelancers de qualquer nacionalidade.

O programa vai fundar os custos de viagens internacionais associados a projetos de reportagens sobre temas e regiões de importância global. O candidato deve provar que sua matéria será distribuída nos Estados Unidos ou Europa.

O valor de bolsas de viagem individuais dependerá do projeto específico e planejamento do orçamento detalhado. A maioria dos prêmios está na faixa de US$5.000 a US$15.000.

As inscrições são aceitas durante o ano todo.

Mais informações: http://goo.gl/APxDC3